Perguntas Frequentes

• O que é Material Particulado?

São partículas sólidas produzidas por ruptura mecânica de um material sólido, que podem estar suspensas no ar.

BIBLIOGRAFIA BRASIL. Portaria nº 3.214, de 08 de junho de 1978. Limites de Tolerância. – NR 15 – Brasília, DF, Ministério do Trabalho; A STRATEGY FOR ASSESSING AND MANAGING OCCUPATIONAL EXPOSURES – AIHA. ACGIH. TLVs® e BEIs®: baseados na documentação dos TLVs® para substâncias químicas e agentes físicos & BEIs®. Tradução ABHO. São Paulo: ABHO, 2014. FUNDACENTRO. Divisão de Higiene do Trabalho. NHO 08: Coleta de Material Particulado Sólido Suspenso no Ar de Ambientes de Trabalho – 2009

• O que é Material Particulado Torácico?

É a fração de material particulado que permanece suspensa no ar que possui partículas com diâmetro aerodinâmico menor que 25 µm e que quando ingressas no nosso sistema respiratório, se depositam na laringe e podem penetrar nas vias aéreas dos pulmões. Exemplo: Ácido Sulfúrico [7664-93-9] e Algodão (bruto, em tratamento ou poeira) tem seu limite de exposição expresso como 0,1 mg/m³(T) (como fração torácica). Sendo assim, devemos utilizar na amostragem um seletor de partículas para esta finalidade, do tipo ciclone (neste caso o BGI), que foi projetado para selecionar partículas com diâmetro aerodinâmico menores que 25 µm.

BIBLIOGRAFIA BRASIL. Portaria nº 3.214, de 08 de junho de 1978. Limites de Tolerância. – NR 15 – Brasília, DF, Ministério do Trabalho; A STRATEGY FOR ASSESSING AND MANAGING OCCUPATIONAL EXPOSURES – AIHA. ACGIH. TLVs® e BEIs®: baseados na documentação dos TLVs® para substâncias químicas e agentes físicos & BEIs®. Tradução ABHO. São Paulo: ABHO, 2014. FUNDACENTRO. Divisão de Higiene do Trabalho. NHO 08: Coleta de Material Particulado Sólido Suspenso no Ar de Ambientes de Trabalho – 2009

• O que é Material Particulado Total?

É o material particulado suspenso no ar que é coletado em porta-filtro do tipo cassete de poliestireno de 37 mm de diâmetro, com face fechada e orifício para a entrada do ar de 4 mm de diâmetro. Entretanto, a amostragem de Material Particulado Total só deve ser realizada, quanto não existir indicação específica no limite de exposição para amostragem das frações: respirável, torácico ou inalável.

BIBLIOGRAFIA BRASIL. Portaria nº 3.214, de 08 de junho de 1978. Limites de Tolerância. – NR 15 – Brasília, DF, Ministério do Trabalho; A STRATEGY FOR ASSESSING AND MANAGING OCCUPATIONAL EXPOSURES – AIHA. ACGIH. TLVs® e BEIs®: baseados na documentação dos TLVs® para substâncias químicas e agentes físicos & BEIs®. Tradução ABHO. São Paulo: ABHO, 2014. FUNDACENTRO. Divisão de Higiene do Trabalho. NHO 08: Coleta de Material Particulado Sólido Suspenso no Ar de Ambientes de Trabalho – 2009

• Para que serve o branco de campo?

Muitas empresas questionam a utilidade ou finalidade do branco de campo. O Branco de Campo nada mais é do que um amostrador idêntico ao que será utilizado para as amostragens em campo. Ele deve ser transportado junto com os amostradores que serão utilizados nas amostragens, aberto e fechado rapidamente no local da amostragem (sem passagem de ar com auxílio de bombas). Sua finalidade é identificar se durante o acondicionamento, transporte, amostragem, armazenamento no laboratório e posterior análise não houve algum tipo de contaminação. Caso seja identificada alguma contaminação no branco de campo, o valor encontrado é corrigido (descontado) da amostra.

Sua obrigatoriedade se faz necessária em alguns métodos analíticos. Mas para os que não são obrigatórios, existe uma recomendação de geralmente 10% do lote de amostras. Isto é uma boa prática profissional, que garante uma maior confiabilidade no resultado das amostras.

• O que é Material Particulado Respirável?

É a fração de material particulado que permanece suspensa no ar que possui partículas com diâmetro aerodinâmico menor que 10 µm e que quando ingressas no nosso sistema respiratório, se depositam no nosso trato respiratório inferior (na região de troca de gases dos pulmões: brônquios, bronquíolos e alvéolos pulmonares).
Exemplo: Manganês [7439-96-5] elementar, teve seu limite de exposição alterado de 0,2 mg/m³ para 0,02 mg/m³(R) (como fração respirável). Sendo assim, devemos utilizar na amostragem um seletor de partículas para esta finalidade, do tipo ciclone, que foi projetado para selecionar partículas com diâmetro aerodinâmico menores que 10 µm.

BIBLIOGRAFIA BRASIL. Portaria nº 3.214, de 08 de junho de 1978. Limites de Tolerância. – NR 15 – Brasília, DF, Ministério do Trabalho; A STRATEGY FOR ASSESSING AND MANAGING OCCUPATIONAL EXPOSURES – AIHA. ACGIH. TLVs® e BEIs®: baseados na documentação dos TLVs® para substâncias químicas e agentes físicos & BEIs®. Tradução ABHO. São Paulo: ABHO, 2014. FUNDACENTRO. Divisão de Higiene do Trabalho. NHO 08: Coleta de Material Particulado Sólido Suspenso no Ar de Ambientes de Trabalho – 2009

• O que é Material Particulado Inalável?

É a fração de material particulado que permanece suspensa no ar que possui partículas de diâmetro aerodinâmico menor que 100 µm e que quando ingressas no nosso sistema respiratório, podem entrar pela boca e narinas, afetando o trato respiratório superior.
Exemplo: o Manganês [7439-96-5] e compostos inorgânicos, como Mn teve seu limite de exposição alterado de 0,2mg/m³ para 0,1 mg/m³(I) (como fração inalável). Sendo assim, devemos utilizar na amostragem um seletor de partículas para esta finalidade, do tipo ciclone (neste caso o IOM), que foi projetado para selecionar partículas com diâmetro aerodinâmico menores que 100 µm.

BIBLIOGRAFIA BRASIL. Portaria nº 3.214, de 08 de junho de 1978. Limites de Tolerância. – NR 15 – Brasília, DF, Ministério do Trabalho; A STRATEGY FOR ASSESSING AND MANAGING OCCUPATIONAL EXPOSURES – AIHA. ACGIH. TLVs® e BEIs®: baseados na documentação dos TLVs® para substâncias químicas e agentes físicos & BEIs®. Tradução ABHO. São Paulo: ABHO, 2014. FUNDACENTRO. Divisão de Higiene do Trabalho. NHO 08: Coleta de Material Particulado Sólido Suspenso no Ar de Ambientes de Trabalho – 2009.

• Quais as medidas importantes para o reconhecimento do risco?

Muitos são os profissionais que atuam na área de segurança do trabalho e realizam este tipo de “trabalho” constantemente. Entretanto, o que acontece na maioria dos casos, é a acomodação do profissional em não buscar se atualizar por meio de cursos, leituras, pesquisas ou “pisar no chão de fábrica.” É vital a atualização do profissional, pois se um risco não é identificado durante a etapa de reconhecimento, o funcionário exposto pode com o decorrer do tempo desenvolver algum tipo de malefício à sua saúde e então os prejuízos são incalculáveis. (saúde do trabalhador, indenizações trabalhistas, etc.).

Diante do exposto, sempre pesquise não somente as matérias primas utilizadas, mas também produtos auxiliares, produtos intermediários, produtos finais, atividades desenvolvidas, FISPQ, boletins técnicos, lista do estoque do almoxarifado, frequência na utilização desses produtos tanto diretos, como indiretos oriundos de outras atividade.